CURIOSIDADES 

            EDIFÍCIO SIGNORE DEL BOSCO

I'm a title. Click here to edit me

F

- Giuseppe teve 2 filhas do primeiro casamento, uma das filhas, Georgina Martinelli Bonomi, é mãe da renomada artista Maria Bonomi.

                            

- As dependências do Palácio Martinelli foram cenário de alguns filmes nacionais.​  Na parte ARQUIVO deste site, colocamos a edição de cenas gravadas no jardim e no interior da Villa Martinelli no Morro da Viúva. Ao final do vídeo, temos o grande ator Paulo Autran nas dependências da propriedade no filme "Terra em Transe".​



- O segundo casamento de Giussepe Martinelli  foi com a filha de sua lavadeira, a senhora Rina Cataldi. Com ela teve um filho: José Benito Guilherme Mário Martinelli. O sobrenome foi em homenagem ao ditador italiano.

 

- Há uma lenda urbana que diz que uma cigana havia vaticinado que no dia que as obras da casa terminassem o dono morreria. Não se sabe se por iniciativa do próprio Martinelli, ou da viúva, eles não pararam de fazer obras, inclusive ocupando a propriedade morro acima. À propriedade também se atribuia também o nome de Villa Martinelli.

 

- Nos últimos anos de vida entrou em profundo desgosto, por ver sua esposa, Rina, vivendo com Edmundo Barreto Pinto no Palacete na Av. Oswaldo Cruz. 

 

- Quando faleceu, em 27 de novembro de 1946, a herança que deixou era tão colossal que só o inventário pesava em papel cerca de 30 quilos.

- Edmundo Barreto Pinto, recém-eleito deputado pelo PTB no Rio de Janeiro e querendo tornar mais marcante sua imagem pública, ​encomendou uma reportagem, com os jornalistas David Nasser e Jean Manzon, da revista 'O Cruzeiro', sobre a sua importante presença na alta sociedade carioca. Barreto, almejava a fama e ficar conhecido em todo o Brasil, os jornalistas não tinham as mesmas intenções e queriam fornecer mais um escândalo a sociedade brasileira. A sessão de fotos foi realizada no Palácio Martinelli, propriedade de sua nova esposa, Rina Cataldi Martinelli.  Para criar um clima de glamour, os jornalistas sugeriram que o deputado posasse de casaca. David Nasser também fez uma outra sugestão a Barreto Pinto, como estava um dia de muito calor no Rio de Janeiro, ele disse: “nós só vamos fotografar o senhor no plano americano, da cintura pra cima. Se quiser não precisa vestir a calça não, está muito calor “. O deputado, ingenuamente, teria concordado. A publicação da matéria 'Barreto Pinto sem Máscara', em 29 de junho de 1946, chegou a ser republicada pela revista Time nos EUA e provocou grande celeuma. A consequência maior deste caso foi a cassação do deputado por falta de decoro, a primeira do Congresso brasileiro.

​​​​​​​                                                                                    

 

- José Benito Martinelli, filho do Comendador Martinelli, também conhecido como "Zezi", era um técnico em contabilidade desocupado, que nunca trabalhou na vida, passando as manhãs dormindo e as madrugadas em boates de segunda categoria. "Zezi", um fanfarrão bom vivant, assinava qualquer documento que lhe apresentassem como forma de conseguir a verba suficiente para as despesas do dia. Benito, gastou desordenamente a fortuna e depredou seu patrimônio em menos de 20 anos, caindo na miséria por sua própria culpa. A família vendo que ele entregava suas propriedades por quantias irrisórias, pediu e obteve na justiça em 1982 a sua interdição.



 

ARQUEOLOGIA

 

O Palacete Martinelli possuía diversas obras de arte que incluíam peças de Michelangelo, Antonello da Messina, Giotto, Sandro Boticelli, Pietro Perugino, Leonardo DaVinci, Raphael, Giovanni Bellini, adquiridas quando a Italia estava à beira do desespero no após a 1ª Guerra Mundial. 

 
- Abaixo a foto enviada da escultura do artista Hyppolyte Peyrol, que saiu dos jardins da mansão Martinelli para o parque da Catacumba na Lagoa. Informação enviada por José Antônio Oliveira.
 

Foto: José Antônio Oliveira

Mais uma contribuição histórica de José Antônio Oliveira... 

 

- Para a inauguração da capela que se encontra na área de lazer do edifício (felizmente em perfeito estado), o convidado de honra foi ninguém menos que Benito Mussolini. A igreja é a cópia da Basílica de Lucca, que foi destruída na II Guerra Mundial.

Foto: Sérgio Martins

- A pomba de gesso no alto da porta da capela foi feita pela artista Maria Bonomi, quando ainda criança. A artista conviveu com grupo de artesãos originários de Lucca que moravam e trabalhavam com o Comendador Martinelli.

 

 

Segundo o ex-morador do edifício Márcio Bhering, a caracterização católica da igreja causou polêmica entre alguns residentes do Edifício Signore del Bosco, que a queriam ecumênica, o que obrigou a retirada de imagens e de seu altar. A Igreja Católica evita realizar atos no local, ainda assim alguns padres católicos aceitam celebrarar ritos religiosos no local .

Algumas informações carecem ainda de aprofundamento…



Na matéria abaixo, da Revista Veja de 1982, um detalhe chama a atenção e levanta dúvidas.

Na parte:

"… O desgosto de vê-la vivendo com o deputado Edmundo Barreto Pinto sob o teto do palácio."

LENHA NA FOGUEIRA...

O desgosto de Martinelli foi em função da matéria das ceroulas ou de um possível affair entre Rina Cataldi e Barreto Pinto?

 

As fotos de Edmundo Barreto Pinto de ceroulas, foram publicadas em junho de 1946, tudo indica que foram feitas no Palácio Martinelli, e veiculadas alguns meses antes do falecimento de Giuseppe, que morreu em novembro de 1946.

Ainda no plano das especulações…



Será que José Benito era filho legítimo de Martinelli? Seu comportamento e modo de vida, tinham muitas semelhanças com o deputado cassado, Edmundo Barreto Pinto. Rina e Barreto tinham pouco mais de 40 anos, já o Comendador ultrapassara a casa dos 70 anos, com um perfil totalmente inverso ao do filho, um irresponsável e gastador inveterado.

 

Será que Giuseppe morreu de causas naturais? Tudo não passa de especulação nas muitas lendas que envolvem o local.



LANÇAMENTO DO EDIFÍCIO SIGNORE DEL BOSCO

 

- Na década de 70, Sérgio Dourado, na época o maior incorporador imobiliário da cidade do Rio de Janeiro, comprou e demoliu o Palácio Martinelli substituindo suas colunas e torres neogóticas por um arranha céu de 25 andares - hoje o Edifício Signore del Bosco.

 

 

- O palacete pertencia ao patrimônio da Companhia Imobiliária Administrativa, uma empresa do grupo Martinelli, que José Benito passou a Sérgio Dourado, rebatizada como Imobiliária São Carlos.​

 

 

- Para o lançamento dos apartamentos do Edifício Signore del Bosco, a imobiliária contratou o ator Rubens de Falco como garoto propaganda no estande de vendas. O ator pousou de helicóptero na quadra de tênis do edifício no dia do lançamento e o brasão com a logomarca do edifício possuía a sua imagem. 

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

Encarte gentilmente cedido por Maria José Neto

Por Onde Anda o SEU JOÃO?

 

Foto postada em 17/04/2014, por Luiz Henrique Lavenère - (Lula), que teve um "Reencontro emocionante com o lendário  Seu João" no famoso Telmo's Cabeleireiros na Rua Senador Vergueiro, 218 - Flamengo.

 

​Se você tiver fotos antigas da propriedade ou alguma informação relevante, e queira compartilhar, é só nos enviar para postarmos aqui no site .

 

Site sem interesse comercial e propõe-se a divulgar imagens e um pouco da história do local. Caso haja algum item em desacordo com os direitos de propriedade intelectual, envie-nos um e-mail e retiraremos a respectiva parte ou indicaremos o crédito.